Resultados
Oficina

Emissões CO2: o que vai mudar no setor automóvel

carro Honda e

As preocupações para com o número de emissões de dióxido de carbono têm aumentado, gradualmente, ao longo dos últimos anos. Agora, 2021 promete ser um ano de grandes mudanças para o setor automóvel. Já ouviu falar sobre o C.A.F.E.?

Um esforço comum: diminuir as emissões de CO2

A diminuição das emissões de dióxido de carbono (CO2) foi, nos últimos anos, um tema de crescente prioridade nas políticas europeias e, ao longo dos últimos 10 anos, muitas foram as iniciativas promovidas pela União Europeia nesse sentido.

Por isso, não é de surpreender que o setor automóvel tenha sido bastante impactado, ao longos dos anos, por estas medidas, já que este setor é responsável por cerca de 12% do total de emissões de CO2 dos carros na União Europeia.

A União Europeia começou a explorar este tema em 2009, com a criação de objetivos, em termos de emissões, para todos os novos automóveis comercializados a partir desse ano. O objetivo era que até 2015, cada construtor automóvel obtivesse um limite máximo de 130g/km de dióxido de carbono. No entanto, as marcas surpreenderam ao conseguir, logo em 2013, atingir essa meta.

Já em 2019, a União Europeia e o Parlamento Europeu estipularam novos limites, incentivando as marcas de automóveis na contínua procura por inovações que permitam soluções cada vez mais ecológicas. Assim nasceu uma nova regulamentação, que fixava novos limites de emissões de CO2 para automóveis ligeiros e de comerciais ligeiros: o C.A.F.E. – Corporate Average Fuel Economy.

carro-Honda-e

C.A.F.E. – Corporate Average Fuel Economy

Com o Regulamento de Emissões Corporate Fuel Economy, a partir de 2021 os limites de emissões de CO2 baixam para 95g/km.

Com esta nova medida, o C.A.F.E. estipula que, em média, um automóvel a diesel não ultrapasse os 3,6l/100km, aumentando para 4,1l/7100km nos automóveis a gasolina. Para as marcas que não cumprirem estas novas limitações, o C.A.F.E. prevê multas em 95€ por grama emitido acima dos 95 gramas permitidos, o que poderá traduzir-se em milhões de prejuízo para a maioria das marcas de automóveis.

Esta nova regulamentação reforça, ainda mais, a transição para um futuro cada vez mais elétrico, através da redução das emissões de CO2 dos automóveis. Este é, também, o compromisso assumido pela marca que pretende, até 2022, eletrificar na totalidade as vendas da Honda na Europa.

O ano de 2020 será um período de transição para que, em 2021, o limite de 95g/km de CO2 se aplique a 100% dos automóveis de ligeiros vendidos nesse ano. Com as previsões a apontarem para que, a partir de 2023, os limites voltem a diminuir, o futuro dos automóveis mostra-se cada vez mais elétrico. Porque não começar já a apostar nesta tecnologia e apanhar já boleia do novo elétrico da Honda, o Honda e?

Honda Portugal Automóveis
Honda Portugal Automóveis A Honda chegou a Portugal em 1968, preparada para conquistar os portugueses com a sua inovadora tecnologia e os melhores e mais fiáveis automóveis. Com uma longa história de sucesso no nosso país, a Honda conquistou uma verdadeira comunidade de fãs, que reconhecem na marca a fiabilidade, segurança e tecnologia que nos caracterizam. A competição e a performance estão no nosso ADN e é por isso que, diariamente, continuamos a trabalhar para que todas as viagens sejam verdadeiramente emocionantes. Ver perfil

Siga-nos no Instagram

@honda.pt