Resultados
Comunidade

O Honda da minha Tia Alice

Honda Civic

Todos temos um elemento na família que, pelo que representa, acaba por nos influenciar. Ninguém sabe explicar o porquê, mas as palavras dessa pessoa têm muito significado e quando damos por nós é como se tivéssemos essa pessoa sempre ao nosso lado. Esta descrição representa, na perfeição, a tia da minha esposa, a minha Tia Alice.

Tudo começa com um Honda Civic

Tinha 24 anos quando conheci a marca Honda. A Tia Alice pedia-me para eu conduzir o carro dela, um Honda Civic Sedan de 1985. Naquela altura, em 1989, já tinha o meu próprio carro, de outra marca, mas a sensação de conduzir um Honda sempre foi inesquecível. E é foi nessa mesma altura que me apaixonei pela marca.

A principal diferença entre o carro que eu tinha na altura e o Honda Civic da minha tia, passava pelo facto de eu conduzir um carro bastante antigo, o que não me dava a mesma sensação de estabilidade do Honda. Lembro-me perfeitamente que ao pegar nele sentia-me sempre seguro. Não havia sensação de segurança como aquela. Tornava-nos imbatíveis. Além disso, a opinião da minha tia sobre o menino dos seus olhos deixava-me encantado: a fiabilidade. Ela não tinha que lhe fazer nada, o carro não se queixava de nada, por mais que fosse utilizado por nós.

Honda Civic

Mexeu tanto comigo esta experiência que assim que tive condições para tal troquei o meu carro por um Honda Civic Profile, já em 2000, e foi nesse momento que consegui comprovar a realidade das palavras da minha tia: era um Honda espetacular. Se vos disser que era só atestar e fazer quilómetros sem fim, acreditam? Foram mais de 180.000 km até ter que mudar as pastilhas dos travões, só precisava de fazer as revisões, sempre sem anomalias. Foram mais de 16 anos de uma história perfeita de amor.

Veículo Honda numa vila portuguesa

Um Honda será sempre parte da família

Sempre que falo da Honda não há alguém que se consiga opor à marca. Quando em 2016 decidimos mudar de automóvel, a minha esposa chorou como se tivesse perdido um membro da família. A única coisa que acalmou o seu coração foi saber que mudaríamos de um Honda para outro: um Honda Civic Tourer.

Quando gostamos de um automóvel a decisão de o trocar nunca será fácil. São anos de momentos únicos, de acontecimentos à boleia do nosso Honda, de histórias que passaram e moldaram a nossa vida. Como as mais de dez horas de viagem em família, até Granada, onde nunca o nosso carro nos falhou. Sei que faria mais umas quantas horas de viagem sem parar, sem nunca se queixar.

Honda Civic

Quando digo que prefiro o meu Honda ao meu carro de serviço, os meus amigos riem-se. Mas eu sei que se não tivesse vendido o meu Honda Civic ainda o teria até hoje. Mas o tempo avança e com ele surgem os avanços tecnológicos. Precisava de um carro mais atualizado e nem por um momento quisemos outra marca. É uma alegria imensa ver a minha esposa a correr para a nossa Tourer sempre que pode.

Hoje em dia, toda a família tem Hondas e a Tia Alice, hoje com 78 anos, trocou o seu Honda Civic por um Honda Civic Coupé. Se algum dia me perguntarem se esta paixão é descabida direi: só quando experimentarem entenderão.

José Dias

Honda Portugal Automóveis
Honda Portugal Automóveis A Honda chegou a Portugal em 1968, preparada para conquistar os portugueses com a sua inovadora tecnologia e os melhores e mais fiáveis automóveis. Com uma longa história de sucesso no nosso país, a Honda conquistou uma verdadeira comunidade de fãs, que reconhecem na marca a fiabilidade, segurança e tecnologia que nos caracterizam. A competição e a performance estão no nosso ADN e é por isso que, diariamente, continuamos a trabalhar para que todas as viagens sejam verdadeiramente emocionantes. Ver perfil

Siga-nos no Instagram

@honda.pt